PART(ida)

Quem foi que ficou,
E quem foi que se foi?
Quem foi que perdeu uma parte de sí?
Quem foi que sobrou, quem é que sou eu?
Senão ser você que ficou em mim
Porque deixar tanto e ir me deixar?
Porque ser tão eu e ser sem mim?
Enfim, sem fim
Sou o resto do que foi embora
Sou aurora da sua partida
Sou partida sem partes
Estou faltando dentro de você
Estou andando na casa vazia
Estou sendo sem ser
E só vejo você mas não vejo nada
Não sou nada
Sem ser te ter

Continue caminhando

É preciso continuar caminhando
Por mais que digam o contrário. Por mais que digam que é um recomeço.
O começo é só a continuação.
Só você sabe do seu passado
Só você sabe o que fez para chegar até aqui
Ninguém esteve lá nas suas noites em que você pensou em desistir
Aguenta firme, garota
Os seus problemas são como monstros imaginários embaixo da cama
O medo some com a claridade do dia
Não importa o passado
Ele é imortal e imutável
Mas ele grita
Não tenha medo de mudar de sonhos
Não tenha medo de mudar por alguém
Não tenha medo de sair da sua casca.
Não adiantar apenas partir. É preciso continuar caminhando.
Eu sei que você está gritando, mas não tem ninguém ouvindo
Ninguém vai ouvir. Vão só sentir o cheiro
E quando não der mais tempo, você vai produzir um tsunami, uma avalanche, o fim dos tempos
Você nunca foi muito de se diminuir
Não perca tempo tentando parecer aquilo que você não é para você mesma
Você sabe quem você é. Ou se perdeu no meio da multidão de rostos?
Seja aquilo que você quer ser, mas não se engane
Todo mundo tem uma máscara
Não tente permanecer com a sua
Sua alma sempre gritou mais alto
É tão bonito por trás que assusta
Não tenha vergonha de mostrar seus vazios
Eu sei que seu maior medo é amar
Mas deixe esse amor te consumir por completo
Por mais que doa se doar para outro
Por mais que te parta o coração dividir esse amor
Não dá tempo mais de pensar
É preciso continuar caminhando antes que seus pés criem raizes
A felicidade não tem timming de filme
Ela te pega de repente olhando umas bolinhas de sabão que se formaram dentro do box e desaparecem sem deixar resquícios
É preciso aprender a desacelerar, mas não deixar de andar
Eu sei que está faltando algo
Eu sei que os dias estão cada vez mais cinzas
Você colore, mas desbota rápido
E vai ficar tudo preto e branco até você aceitar esse novo eu
Esse novo eu que precisa traçar rotas e fazer novos mapas
O mundo é seu
O que vai ser a partir de agora que você pode tudo?